Bolsonaro pode abrir mão de indicação militar para estancar crise na Saúde