Guedes reconhece que empréstimos emergenciais para empresas ainda não são suficientes, mas tem aperfeiçoado o programa