Guedes diz que “cartão vermelho” de Bolsonaro não foi para ele